Sinopse

"- ...Só que aí você volta, e te amar é tão mais fácil...."

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Eu odeio a Miley Cyrus - Capitulo 12


Uma despedida de solteiro muito louca


Nick Narrando

– Ainda não sei como deixei você me arrastar pra cá!! - Bufei chegando ao clube que o Joe tinha alugado para a festa dele.


– Ah Nick larga de ser mala, você ta precisando se divertir um pouco! – Joe disse fazendo pouco caso.

– Ah claro, e eu vou me divertir muito quando a Demi aparecer aqui e armar um barraco!!

– Eu já falei que ela não vai descobrir, foi justamente por isso que eu escolhi hoje para fazer a festa, a Demi e a Miley foram encontrar umas amigas, então tá tudo na boa! - Joe deu ombros

Os amigos do Joe começaram a chegar e a música também começou a tocar auto no local. Varias garçonetes vestidas de coelhinhas perambulavam pelo salão, até então tudo normal, uma despedida de solteiro comum. Joe e eu estávamos sentados numa rodada com alguns caras, amigos do Joe. Eles bebiam bastante, conversavam, riam. Eu apenas observava calado, pra mim essa festa esta cheirando a confusão!!
Depois de algum tempo, reparei que uma das garçonetes ficava rondando a nossa mesa, ela mantinha os olhos sobre o Joe o tempo inteiro. Ela não servia outras mesas, somente a nossa.
A garçonete em questão  tinha pernas longas, um corpo esbelto, muito bonito e cabelos curtos e negros, ela parecia não deixar que nem uma outra garçonete se aproximasse do Joe. Estranhei um pouco de inicio, pois ela nem se quer encostava nele, apenas espantava as outras garotas, como se quisesse impedir que alguma outra garçonete o seduzisse. Pensei que ela poderia estar querendo o Joe para ela, mas não parecia ser esse o caso, apesar de que ela não dava bola para os assovios e cantadas baratas dos outros bebuns da festa.
O que havia de errado com essa garçonete afinal??
O que mais me incomodava era o fato de eu ter a impressão de conhece-la de algum lugar, embora eu tenha absoluta certeza que jamais conheci uma mulher com o perfil dela e muito menos na profissão que ela exerce. Fiquei observando discretamente a garçonete misteriosa, vi quando um dos caras sentados na nossa mesa, o Garbo, baixista da nossa banda, aproveitou-se da pouca luz do ambiente para passar a mão nela. Ela não falou nada mas me pareceu ter ficado indignada .. Não entendi, ela deveria estar mais do que habituada a esse tipo de coisa pelo meio em que vive.

Miley Narrando.

Ligação On

– DEMI!! – Berrei no celular – Que horas você vai aparecer, os caras já estão todos bêbados e tem um monte de mulher aqui, ta ficando cada vez mais difícil afastar elas do Joe...Sem falar que se eu ficar mais um segundo aqui eu vou acabar socando a cara daquele Garbo! - Eu tinha me socado dentro do banheiro para poder conversar direito com a Demi.

– Ta bem Miley, eu tow indo pra aí agora!! Vou pedir que para me levarem pra aí, assim que eu chegar eu te ligo e você anuncia a chegada do bolo! - Podia sentir a maldade nas palavras da Demi, Joe estava literalmente ferrado!!


– Ta certo, vem logo!

Ligação Off

Desliguei o celular, sai do banheiro e voltei a rondar pelo salão, Joe estava dançando na pista com uma coelhinha loira... DROGA!! A Demi vai me matar se ela ver isso!!
Pensa Miley, Pensa rápido!...Já sei!! Como diz a Dems causas desesperadoras pedem medidas desesperadas!!
Subi em um pequeno palco de polly dance que havia ali, eu não era nem uma profissional nem nada, mas eu era muito boa naquela dança, comecei a dançar e assim como eu esperava a dança chamou a atenção do Joe o único problema no meu plano foi que tambem chamou a atenção dos outros caras da festa.
On the floor da J-Lo tocava em um volume quase ensurdecedor. Eu já tinha iniciado a dança, enquanto uma boa quantidade de fumaça invadia o pequeno palco. Era como iniciar um show, só que com bem menos roupas e com bêbados tarados olhando pra você no lugar dos fãs, mas eu dava conta. Subi no poste com agilidade, eu tinha pernas fortes e sabia movimentá-las rapidamente. Prendi minhas pernas no poste e soltei as minhas mãos, deslizando-as pelo meu corpo sensualmente.
A musica mudou, agora tocava Good girls go bad do Cobra Starship deixei meu corpo deslizar lentamente pelo poste e depois me desatraquei dele com uma abertura de pernas que deixou todos os homens presentes de queixo caído. Já fora do poste virei de costas e empinei o bumbum, dando um tapa estalado em seguida. Pude ouvir um monte de “Uhuuuuu” e alguns “Nossa, ela é gostosa” vindo dos caras que não tiravam os olhos de mim. Sorri com a idéia de que se o meu pai, um caipira daqueles bem durão e antiquado, me visse agora eu seria desconjurada do papel de filha. Virei de frente mais uma vez balançando os quadris de um lado para o outro no rítimo da musica.
Voltei a subir no poste em um rápido movimento, joguei meu corpo para trás me prendendo ao poste somente pelas pernas, em seguida me impulsionei para conseguir girar no poste, ate as garçonetes vestidas de coelhinhas e stripers que estavam ali pararam para me olhar... Acho que não preciso mencionar que os rapazes continuavam vidrados na minha apresentação. Rapidamente a musica mudou pela ultima vez, agora era Sexy Bitch do Akon. Desci do poste fazendo a coreografia final, sendo o mais sensual possível. Meus movimentos eram eróticos, fazia caras e bocas e as vezes ate mordia o lábio inferior para dar mais sensualidade aos meus movimentos. A Demi estava definitivamente me devendo mais uma!

Nick Narrando

Uma das coelhinhas se apresentava no palco, eu não prestava tanta atenção. Apenas continuava sentado em uma das mesas observando o local calmamente... Um monte de bêbados, um monte de mulheres semi nuas...Uma chatice, eu podia estar fazendo alguma coisa bem melhor da minha vida! Talvez Kevin tenha razão, talvez esteja na hora de eu começar a pensar mais no futuro, ainda mais agora que sei que a Selena esta disposta a casar comigo...
Distraído olhei para o palco por causa do alvoroço que aquele bando de marmanjo fazia por causa da apresentação da coelhinha no polly dance. Eu não esperava nada demais, até porque eu já tinha visto essas danças várias vezes e era sempre a mesma coisa...Que graça tem você ver uma mulher quase nua na sua frente, desejá-la e não poder fazer nada além de olhar, sinceramente eu acho isso uma idiotice!
Eu só não esperava por aquilo...A tal coelhinha era a mesma que passou a noite toda vigiando o Joe e afastando a mulherada dele. E essa garota, eu não sei o que ela tem demais mas ela consegue mexer comigo de um jeito que...
Sem falar que ela é extremamente sexy!
Continuei olhando para ela agora vidrado, enquanto ela girava naquele poste eu engolia seco...Eu dava qualquer coisa para ser aquele maldito poste. Os cabelos negros e curtos continuavam impecavelmente a cair sobre a face dela, enquanto ela passava as mãos sensualmente pelo corpo me deixando na expectativa de cada próximo movimento dela, mas que droga, ela não precisava ser assim tão gostosa!
Ela estava encerrando a apresentação, desceu do poste em um movimento tão tentador que tive vontade de subir naquele palco, agarrá-la e levá-la para um lugar mais reservado.
Senti algo pulsar na minha calca, olhei para baixo e me senti aliviado ao perceber que não era a minha excitação e sim o celular. O puxei de dentro do bolso sem desviar os olhos daquela coelhinha, eu não queria perder nada. Olhei rapidamente para tela do celular
“Selena”

Rejeitei a chamada e coloquei o celular de volta no bolso, não me julguei por ter deixado de atender a Selena, seria bem pior se eu atendesse e ela me perguntasse onde eu estava ou o que eu estava fazendo e eu tivesse que contar que eu estava na festa de despedida de solteiro do Joe quase comendo uma dançarina com os olhos. Era estranho, eu nunca tinha sentido isso por mulheres desse tipo, sempre as achei vulgares demais. Joe ate costumava tirar onda com a minha cara porque dizia que homens de verdade tem que sentir tesão pelas vadias, e que isso é uma regra masculina, mas comigo não era bem assim. Eu sempre fora um romântico incorrigível, só uma mulher tinha me causado esse tipo de sensação até hoje, e eu não a classificaria como vulgar, talvez ela até seja uma vadia, mas Miley definitivamente é uma vadia chique.
Meus pensamentos foram interrompidos quando vi de relance o Garbo bêbado ir em direção a coelhinha e agarrá-la pela cintura.


Miley Narrando

– Para, me solta! – Esbravejei quando senti as mãos de Garbo em volta da minha cintura.

– Qual é princesa, estamos aqui para nos divertir não é?! Então, eu só quero brincar com você um pouquinho! – Ele disse me olhando maliciosamente. Tudo bem que eu tinha arrasado no Polly Dance, mas se eu soubesse que ia dar nisso eu tinha arrumado um outro jeito de distrair o Joe!

– Acontece que eu não quero! – Eu disse tentando me soltar dele, mas meus movimentos não foram muito bem sucedidos já que o cara tem quase o dobro do meu tamanho.

– Deixa ela cara! – Steve, o tecladista da banda dele veio tentar tira-lo de cima de mim.


– É cara, deixa ela, ela é só uma dançarina, daqui a pouco chega a mulherada e ainda tem coelhinha do bolo gigante que é a maior gata!! Aí a diversão de verdade vai começar! – Berrou Joe morto de embriagado, ajudando o Steve a tirar Garbo de perto de mim.

– Você está bem?! – Surpreendentemente essa voz que vinha por trás de mim era do Nicholas.

– Er...estou sim, foi só o susto, sou uma dançarina e não garota de programa! – Desci do palco continuei seguindo em direção ao bar, ele veio atrás de mim.


Nick Narrando.

Assim que cheguei perto da tal “Coelhinha” tive certeza de duas coisas. A primeira é que eu a conhecia e muito bem por sinal, e a segunda é que "ela" morena e de cabelos curtos ficava bem mais bonita do que eu esperava...
Ela parecia nervosa por estar falando comigo, eu percebia que ela estava tentando disfarçar a voz ou algo do tipo, agarrou a pequena medalha em seu pescoço com a mao direita, um tique nervoso ao qual eu já estava familiarizado. Seus olhos azuis penetrantes, a boca com um volume tentador e é claro a tatuagem de um pequeno coração no dedo mindinho da mão direita foram os detalhes que fizeram a ficha cair e eu perceber que se tratava de Miley. A pergunta era, o que ela estava fazendo aqui e porque estava usando uma peruca?!

Ela até tentou fugir de mim, mas eu não permiti que isso acontecesse.

– Espera aí, será que me permite?! – Eu me aproximei dela, para tentar tirar a prova final, mas ela me barrou.

– Será que todos vocês famosos são abusados desse jeito?! – Me deu vontade de rir, olha só quem estava falando, simplesmente a famosa mais abusada de todas!

– Não sei, e não posso responder pelos outros famosos, mas quanto a mim só sou abusado com quem me interessa ser! – Entrei no jogo e fingi que não a tinha reconhecido, a essa altura a Miley deveria estar bem confusa, ela sabe que eu jamais diria uma coisa dessas para uma mulher.

– O senhor está sendo muito inconveniente senhor Jonas, será que preciso repetir que só estou aqui para dançar e servir bebidas, nada além disso! – Ela me encarou.

– Então não deveria ter vindo vestida desse jeito, tão... sensual! – aproveitei-me da oportunidade e passei a mão pela coxa da Miley, foi ate engraçado vê-la ruborizar por causa do meu movimento.

– O Senhor me respeite! - Miley me encarou com um misto de surpresa e raiva em seu olhar, levantou a mão com a intenção de me dar um tapa, mas eu detive a antes que ela conseguisse.

– Eu não faria isso se fosse você! – Disse com a cara mais sínica do mundo, eu tentava me manter sério, mas a minha vontade era rir daquela cena toda, a Miley fingindo não me conhecer e eu fingindo não conhecê-la... Somos loucos!!

Não sei se as duas doses de conhaque que eu tomei durante a festa estavam em fim surtindo efeito e me deixando louco o suficiente para tomar essa atitude, afinal eu podia simplesmente dizer a ela que eu a tinha reconhecido e terminar com essa brincadeirinha boba, mas na realidade eu até estava gostando.

Estava tocando a música You give love a bad name do Bom Jovi, o cantor preferido da Miley. Engraçado, se isso tudo tivesse sido planejado eu não poderia ter escolhido uma trilha sonora melhor, a Miley realmente da ao amor uma má reputação.

Puxei a Miley para ainda mais perto de mim, a pele dela arrepiou se por completo a medida que eu aproximei nossos corpos. Deslizei a ponta dos meus dedos pela sua fina cintura, levemente exposta por causa do corte daquele, digamos, vestido. Se é que da pra chamar um pedacinho de pano enrolado ao corpo de vestido.


Miley Narrando

– E-Eu preciso mesmo continuar servindo as mesas, será que o senhor poderia fazer o favor de me soltar! – Pedi temerosa, aquela proximidade com o Nick estava me assustando. Ele nunca foi o tipo de cara que bota pra cima de uma mulher descaradamente, mas parece que ele cismou comigo!

– Eu vou deixar você ir...Mas antes – Ele tocou meu rosto de uma maneira carinhosa, colocando um pouco do cabelo para trás da orelha.

“Um sorriso angelical é o que você vende
Você me prometeu o céu, e então me jogou no inferno.
Correntes de amor conseguiram me aprisionar
E quando o amor é a prisão você não consegue se libertar”

Nick me olhava diretamente nos meus olhos enquanto repetia baixo a as frases proferidas na música. Aquilo estava me deixando confusa... Ousado, intenso e intimidador, esse era um lado do Nick Jonas que eu não conhecia.

“Atingido bem no coração e você é culpada
Querida, você da ao amor uma má reputação”

Ele aproximou-se de mim ainda mais, me apertando contra seu corpo de uma forma quase obscena, então levou seus lábios para bem perto do lóbulo da minha orelha, me causando uma estranha sensação de constrangimento e prazer ao mesmo tempo. Sentia o calor da respiração dele descendo e subindo no caminho traçado do meu pescoço ate a orelha, procurando capturar o aroma do meu perfume, que aliás era o mesmo da época em que namorávamos. Eu nunca mudei, o Nick sempre gostou desse perfume...


– Sabe, essa música fala a verdade, tem mulheres que realmente dão ao amor uma ma reputação! – Não entendi porque ele disse isso, mas eu tinha a resposta certa!

– Homens também! – Eu disse e ele me encarou esperando que eu complementasse a frase – Essa música não fala apenas de mulheres, fala de pessoas, homens e mulheres, que dão má reputação ao amor! – Assim que eu terminei de falar ele sorriu de canto.


– Você tem razão...- Ele balbuciou olhando fixamente para mim, desviou o olhar rapidamente para a minha orelha, a principio não entendi porque – A propósito, você dança muito bem, não conhecia esse seu lado tão...- Ele parecia procurar a palavra - Sexy, Miley!

DROGA!! Como ele... Lembrei da tatuagem na orelha escrito Love, ele provavelmente estava desconfiado que era eu e queria comprovar...Mas que burra que eu sou!!

A musica Crazy do Aerosmith tinha acabado de começar a tocar, é até meio constrangedor admitir isso, mas eu me identifico muito com essa musica, ela é uma das minhas preferidas. Se eu não soubesse que essa musica foi composta bem antes de eu nascer eu diria que o Steven Tyler a teria escrito para mim. Porque sejamos sinceros aqui, eu realmente deixo qualquer homem louco... O Nick Jonas quase me comendo com os olhos enquanto eu dançava era uma prova disso!
Sorri com o meu pensamento, essa musica me dava autoconfiança o suficiente para dar uma resposta bem a altura que o Nick deveria receber...


– Obrigada pelo elogio Nick, mas eu sempre fui sexy! – Eu disse e ele sorriu


– Você é mesmo muito convencida garota! – Ele disse balançando a cabeça como se não acreditasse na resposta que eu tinha lhe dado.

– Não tenho culpa, eu nasci assim! – Eu disse com um sorriso sínico, me soltando dele – Mas não fique triste, você também não tem culpa de...- Olhei para o volume entre as pernas do Nick que a calça não conseguiam mais esconder – Ficar “animado” quando eu estou por perto, isso é natural, qualquer um fica! – Eu disse já me virando para sair dali, eu não ia facilitar as coisas para o Nick se era isso que ele estava achando.

Talvez eu tivesse exagerado, só talvez!

“Esse é o tipo de amor
Que transforma um homem num escravo.
Esse é o tipo de amor
Que manda um homem para a sepultura”

Sai de perto do Nick e continuei a fazer o que eu estava fazendo antes, vigiar o Joe. A loira com quem ele estava dançando mais cedo estava rondando ele de novo, mas que perseguição!!

Senti meu celular vibrar, era um torpedo da Demi. Ela disse que tinha acabado de chegar, FINALMENTE. Então eu finalmente podia respirar aliviada, agora seria por conta da Demi.

Minha musica continuava tocando, que vontade de dançar... Só que eu não vou dançar com nenhum desses caras aqui nessa festa! Fazer o que o jeito é ficar na vontade!

Nick Narrando

“Eu vou acabar enlouquecendo, enlouquecendo amor,
Eu vou enlouquecer...
Você apronta e depois vai embora
Você me deixa louco, louco, louco por você amor
O que eu posso fazer querida?!
Eu me sinto como a cor azul...”

A música continuava a tocar enquanto Miley saia de perto de mim, rebolando provocante como sempre, essa garota vai me deixar maluco qualquer dia desses!
Tentava imaginar o que ela estava fazendo aqui, ainda mais vestida desse jeito. Com certeza a Demi deve ter algo haver com isso e eu é que não queria estar na pele do Joe. Sentei no bar do local e pedi uma dose de whisky, eu não costumava beber, mas quando você tem um problema que não quer enfrentar a melhor solução é encher a cara!
Eu a observava de longe, a vi mexer no celular rapidamente, provavelmente o namorado estava querendo saber dela. Me deu raiva só de lembrar que ela tinha um namorado... Bebi mais um pouco. Só de imaginá-lo a segurando firme pela cintura, a puxando para mais perto dele e a beijando já me deixava possesso. Me perguntava se quando ela precisa, ele está sempre ali para ela, ou se ele a faz sentir-se segura, se diz a ela as palavras que ela precisa ouvir, como eu costumava fazer...Como eu costumava dizer... Deveria ser eu, pois as palavras que ele diz são as minhas, ele esta ocupando o lugar que era meu na vida dela fazendo o que eu deveria ter feito e que muitas vezes...Não fiz.

A olhei novamente e ela já não estava mais com o celular, só estava parada num local afastado da pista de dança, onde a iluminação não alcançava, ela movia o corpo lentamente, como quem esta com muita vontade de dançar mais não tem coragem, ela sabia de cor a letra daquela musica, o que não era nem uma surpresa pra mim, eu ainda lembrava que era a sua preferida.
Sorri lembrando de algumas vezes que a Miley e eu dançamos essa música, a bebida afeta mesmo o nosso lado emocional, eu nunca fui um cara tão nostálgico! Mas para uma coisa serviu, eu estava me sentindo bem mais confiante, ou pelo menos cara de pau o suficiente para chamá-la pra dançar.
Caminhei ate ela e parei bem a sua frente, Miley me olhou desconfiada, parecia não entender o que eu estava fazendo ali.


– Olha Nick, eu não tow de bom humor hoje então... – Não deixei ela terminar a frase, a puxei para junto de mim e colei nossas testas. Miley ficou muda, tenho certeza que ela estava assustada.

– Eu só quero dançar com você! – Não dissemos mais nada e ela apenas passou suas mãos em volta do meu pescoço.

Dançamos apenas por alguns segundos, a musica já estava no fim.

“Estou perdendo a cabeça, garota
Eu estou enlouquecendo
Eu preciso do seu amor querida
Eu preciso mais do que jamais precisei...
Louco,louco, louco por você amor
Você apronta e depois você vai embora
Você me deixa”

A Miley me apertou um pouco mais forte nos segundos finais da música. Eu me sentia pulando de cabeça num precipício, me sentia um idiota por ainda permitir que o simples toque dela ainda cause esse tipo de efeito em mim e se essa era uma sensação ruim, o vazio que ficava a cada segundo longe dela era uma sensação bem pior.
Certo, errado eu não sei...Eu estou sempre fugindo dela, desse sentimento por medo, medo de sofrer uma outra vez. Eu posso mentir pra todo mundo dizendo que a odeio, mas eu não posso enganar a mim mesmo, a verdade é que eu a amo. O que eu não daria para voltar no tempo, na época em que ela era minha, que eu corria meus dedos pelos longos cabelos dela e tocava seus lábios com os meus a segurando forte em meus braços... O que eu não daria para ouvi-la sussurrando o meu nome logo cedo pela manhã quando acordássemos juntos ou para ouvir um “eu te amo” vindo dos lábios dela antes de dormir.

– Miley... – balbuciei. Eu sei que eu precisava dizer a ela o que eu estava sentindo, mas as palavras simplesmente não se organizavam em frases dentro da minha cabeça.

– Nick, me beija! – Ela me pediu. Me senti assustado, feliz, mas ainda assim assustado. Não conseguia raciocinar direito, não era que eu não quisesse beijá-la, apenas não sabia como fazer isso. Eu amava a Miley?! Sim, mas as coisas mudaram, eu mudei, ela também mudou...
Mesmo com a incerteza se era aquilo que eu realmente deveria fazer eu me aproximei dela, aproximei meus lábios dos dela calmamente, queria aproveitar todas as sensações que um beijo dela me traria.


Continua...

13 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAWN OMG QUE COISA MAIS LINDA! NILEY FOI MUITO FOFO, MEU DEUS DO CÉU *-*
    POSTA LOGO POR FAVOR, PRECISO URGENTEMENTE DE MAIIIIS! OMG
    Beijos amore *_____*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, vc gostou?! *--*
      Obrigada pelo comentário!
      Bjo

      Excluir
  2. Esse capitulo é Perfeito.
    Posta Logo!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Olha só eu nao comentei até agora pq tinha decidido continuar lendo só quando você chegasse na segunda temporada... Mas eu nao consegui!
    Tive que reler tudo só por curiosidade e loucura pra saber o próximo capitulo!!
    Pleaseeee! Posta logoooo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LOLA!!! Que saudade dos seus comentarios, nossa! Achei que vc nao ia mais acompanhar a fic...
      Que bom te ver por aqui!
      Bjo

      Excluir
  4. Hey diva, Tag pra você :3
    http://hunting-you.blogspot.com.br/2013/02/tag.html

    ResponderExcluir
  5. Amo esse capitulo!! De verdade, cada capitulo é perfeito, afinal: "Miley definitivamente é uma vadia chique" kkkkk' Amo!!
    Posta logoo!!
    Bjss :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, nao podemos dizer que ele está errado néh?!KKK
      Bjos

      Excluir
  6. OMG' Que perfeitoooooooooo :D
    Só a Demi mesmo pra meter a Mi nisso hahaha'
    A Miley arrasando lá ;)
    AAAAAAAAAAA' Eles vão se beijaaar ^^
    Posta looooooogo sua diva!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tinha que ser a LOUCA da Demi haha
      Bjo

      Excluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkAmei esse capitulo, mto engraçado !d+

    ResponderExcluir