Sinopse

"- ...Só que aí você volta, e te amar é tão mais fácil...."

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Eu amo a Miley Cyrus - Capítulo 10

Jenny.
Narrado por Joe

Dallas, Texas, 09: 14 AM (horário local) Aeroporto de Dallas.

E ali estávamos eu a Demi e o Frankie esperando pelo Kevin e a miniatura de demônio no aeroporto. Frankie e eu que já conhecíamos bem a peça não mostrávamos nenhum pouco de empolgação mas Demi que carregava a Mell no colo mantinha o seu enorme sorriso, eu estava pagando pra ver por quanto tempo aquele sorriso iria durar depois que a peste chegasse.

– Joe, acha que sobreviveremos dessa vez? – Frankie lançou o questionamento.

– Eu não sei Frankie, juro que eu não sei! – Respondi

– Sabe de uma coisa? – Demi intrometeu-se – Vocês dois deveriam sentir vergonha! A Jenny é apenas uma garotinha, ela tem o que?! Oito, talvez nove anos de idade e vocês dois marmanjões ficam ai quase se pelando de medo dela, isso é vergonhoso, sorte de vocês a Mell ainda não poder entender o quanto o pai dela e o tio são dois medrosos fracotes!

– Ei, eu não sou nenhum fracote! – Frankie berrou

– Acredite Demi, quando você ficar cara a cara com o demônio eu vou fazer você engolir essas suas palavras! – Eu disse e ela me encarou, mas antes da Demi poder dizer qualquer coisa ouvimos passos em nossa direção.

– Papai, papai olha ali o tio Joe! – E eis que a pestinha vem correndo acompanhada do Kevin em nossa direção.
* Essa é a Jenny

– Ola pra todos! Oi Frankie, oi tio Joe, oi tia Demi e oi Mell! – A capetinha veio cumprimentando todo mundo e sorrindo... Fingida, ela pensa que engana quem?!

– Oi Jenny, você é uma fofa! - Demi se abaixou para abraçá-la e ela aproveitou para me lançar um daqueles seus olhares maquiavélicos, de uma coisa eu tinha certeza aquela pivetinha era a própria reencarnação do mal!

– Demi, Joe eu queria agradecer em meu nome e em nome da Dani vocês terem aceito cuidar da Jenny, estava complicado arrumar uma babá pra ela assim tão em cima da hora! – Claro, ela bota todas pra correr com as traquinagens dela.

– Mas não se preocupe tia, eu vou me comportar direitinho, além do mais o tio Joe, o Frankie e eu vamos nos divertir muito, como nos velhos tempos, não é tio Joe?! – Eu ate ia dizer que não mas a Demi me barrou antes que eu pudesse abrir a boca.

– Mas é claro amor, o seu tio Joe e o Frankie vão adorar passar o dia inteirinho brincando com você! – Demi me lançou um daqueles olhares do tipo “concorda comigo ou quando chegar em casa você vai ver!” – Não é Joe?!

– Pode ser... – Demi me deu um cutucão – Quer dizer, é eu vou adorar! – Fingi sorrir

– Voce pode ir viajar despreocupado Kevin, vamos tomar conta dela direitinho você e a Dani não tem com o que se preocupar, podem ir e se divertir bastante! – Demi disse para Kevin sorrindo.

– Claro né, já que a bagagem vai ficar com a gente! – Sussurrei, Demi deu um pisão no meu pé.

– O que disse Joe?! – Kevin perguntou.

– Ah nada não, só que eu estou muito contente porque a minha sobrinhazinha vai passar o fim de semana com a gente!

– Na verdade era exatamente sobre isso que eu queria falar com vocês – Kevin disse sustentando um sorriso nervoso – Aconteceram alguns imprevistos e a Dani e eu teremos que passar pelo menos uma semana fora, eu sei que o combinado era só um final de semana mas eu achei que não seria um problema.

– Um problema? Não, imagina! – Ironizei

– Exatamente, sem problemas Kevin, podem passar o tempo que precisarem fora, Joe e eu damos conta! – O que foi que deu nessa mulher?! A Demi ficou maluca por acaso?!

– Poxa, obrigada Demi! – Kevin sorriu – Então eu acho que já vou indo, tenho que voltar para apanhar a Dani.

– Tudo bem, tchau Kevin! – Demi despediu-se

– Tchauzinho papai! – A monstrinha fez carinha de santa., eu revirei os olhos.

– Até logo Joe, Demi, Frankie! – Kevin despediu-se – E filha, qualquer coisa liga para o papai ok?! – Ele ta preocupadinho com ela? Tinha era que estar preocupado com a gente!

Kevin foi embora e infelizmente deixou a filha do capeta com a gente, é claro que agora ela tava bancando a boazinha pra Demi, mas eu ia ficar de olho nela.

– Frankie, vê se fica a postos, nunca se sabe o que se pode esperar daquela monstrinha!

– Pode deixar Joe, eu vou ficar com os olhos bem abertos, e qualquer coisa a gente chama o Big Rob.

– Boa ideia, não quero que ela me pegue de surpresa outra vez, ainda tenho hematomas das nossas ultimas férias em família! – Eu lembrei de algumas cenas nada agradáveis de mim e de um extintor de incêndio mas isso não vem ao caso.

– O que vocês dois tanto cochicham aí heim?! – Demi que colocou a Mell no carrinho para poder destravar o carro, perguntou.

– É, quem cochicha o rabo espicha, tio Joe! – A pirralhinha completou rindo.

– E quem só colhe o rabo encolhe, Jenny!

– JOE!! – Demi me repreendeu – Como você tem coragem de ficar dizendo essas coisas pra a criança, você enlouqueceu por algum acaso, não você não pode ser normal, você só pode ser um retardado! – Enquanto a Demi vinha pra cima de mim com todas as pedras possíveis na mão, vi a Jenny calmamente tirar a trava das rodas do carrinho da Mell e o carrinho foi descendo ladeira abaixo, por sorte o Frankie também viu e foi atras do carrinho – Então Joe, o que você tem a me dizer?!

– MELL!! – Saí desesperado atrás do carrinho, assim que Demi percebeu o que estava havendo fez o mesmo. Frankie que já estava um pouco mais adiantado que nós, conseguiu parar o carrinho e tirar a Mell de la com segurança.
Quando voltamos aquela pirralha estava lá se fingindo de santa, sorrindo angelicalmente como se não tivesse feito nada. Isso me subiu a cabeça.

– Viu só o que você fez?! - A repreendi – Será que não percebe que a Mell podia ter se machucado?! – Seus olhos ficaram marejados e ela correu para junto da Demi.

– Tia Demi, o tio Joe tá gritando comigo! – Demi me encarou com uma cara de poucos amigos.

– Joe por que está gritando com a Jenny?! A culpa não foi dela, foi um acidente! – Ela disse brava – E se tivéssemos que culpar alguém, eu culparia você que é um irresponsável! – Demi entrou no carro e prendeu a Mell na cadeirinha de proteção, acomodou a pirralha e o Frankie no banco de trás e então sentou-se no banco do passageiro sem dizer mais nenhuma palavra. É, parece que essa semana seria mesmo longa pra mim.

Narrado por Nick

Los Angeles, Califórnia, 15:07 PM (Horario local) Avenida principal da cidade.

Era fim de tarde, eu estava preso num engarrafamento com o Josh, hoje o dia tinha sido cheio, várias entrevistas em rádios, coletivas sobre o filme e eu estava um pouco cansado. E apenas digamos que ficar horas preso dentro de uma limusine com o Josh tagarelando sem parar não era bem como eu queria terminar o meu dia.

– Pois é Nick, então amanhã você vai ser entrevistado pela Tiffy, apresentadora do Tiffany show, você sabe que é um dos Talk shows de maior audiência do EUA, e é claro que ela vai perguntar sobre o filme, então faça de tudo pra divulgar, suas fãs vão ficar doidas com a notícia! – Ele ficava tagarelando, eu pouco prestava atenção – Vou ver se encaixo a Delta pra ser entrevistada depois de você. Sabe, Scotts e eu estávamos pensando em vocês dois saírem mais juntos, quem sabe para simular uma relação e dar mais audiência ao filme. – Eu realmente odiava essa parte do meu trabalho. Ter que sair com alguém pra simular uma relação era uma das coisas que eu mais detestava, era tão falso! Se bem que lembrando daquela gata da Delta, a ideia começava a não parecer tão ruim assim.

– James, vai demorar muito para sairmos daqui?! – Perguntei ao motorista da limusine.

– Me desculpe senhor Jonas, mas é que está havendo uma parada na rua principal, o senhor sabe já estamos perto da época do natal, se não me engano a parada é da radio Disney. – Eu sorri, lembrei-me que a alguns anos atrás eu e os meus irmãos éramos uma das atrações mais esperadas dessa parada.
Abri o teto solar da limusine e subi em cima do banco para dar uma olhada, dei de cara com aqueles bonecos gigantes com formato dos personagens Disney, era realmente a parada da radio Disney.



– Cara, que legal! – falei olhando todas aquelas coisas, engraçado, eu tinha participado de centenas daquelas paradas mas nunca tinha conseguido realmente reparar o quanto aquilo era impressionante. O engarrafamento chegava a ser quilométrico, milhares de pessoas nas calçadas assistindo enquanto as bandas e os personagens desfilavam em plena avenida principal.


– Oh Nick, você ta curtindo aí?!

– Josh, cara isso é incrível, você tem que ver o tamanho disso!

– Bem que eu queria, mas não posso!

– Ué, não pode por quê, Josh?!

– Porque tem um zé mané me pisando todo!

– Opa, desculpa! – Então o Josh veio ver pelo teto solar também

– Cara, isso é enorme! Vamos passar horas parados aqui, vai ser um saco! - Resmungou

– Fale por você, eu vou me divertir! – Eu disse com um meio sorriso

– Nick o que você ta pensando em fazer?!

– Nada demais, só vou ver a parada um pouco mais de perto! – Saí da limusine antes que o Josh pudesse protestar e fui correndo dar uma olhadinha naquela parada.

Narrado por Miley

Los Angeles, Califórnia, 15:12 PM (horário Local) Cruzamento com a avenida principal da cidade.

– Droga, por que isso não anda?! – Esbravejei presa a um quilométrico engarrafamento. Eu pretendia levar a Noah e o Flocos, o cachorrinho dela, ao parque para darmos uma voltinha, mas pelo visto iria demorar bem mais do que eu estava imaginando e buzinar não adiantava muita coisa.

– Olha Miley, acho que o transito está parado por causa daquilo lá! – Noah apontou para uma cena ao longe. Eu podia ver alguns balões e escutar música alta, mas ainda estávamos um pouco distante – Acho que é uma parada, Miles! – Ela desceu do carro correndo um pouco – É sim, é sim Miles, é uma parada! Vamos lá ver! – Ela pediu animada.

– Noah, eu não acho uma boa ideia, olha só pra gente, nem estamos vestidas adequadamente pra ir ver um negócio desses, além do mais tem o Flocos, não podemos deixar ele aqui!

– A gente leva ele também, hora! – Ela abriu um sorriso – Anda Miles, vamos lá ver, nem que seja só um pouquinho, por favor! – Ela fez a carinha do gatinho do Shrek. Todo mundo sabe que essa tática é minha, mas acreditem quando eu digo que a Noah a usa bem melhor que eu.

– Tá, tudo bem a gente vai! – Me dei por vencida – Mas só um pouquinho! – Tirei o Flocos de dentro do carro e o travei, então Noah e eu fomos meio que correndo rápido em direção à parada.

Narrado por Nick

Los Angeles, Califórnia, 15: 24 PM (horário local) Parada da Radio Disney.

– Hey, Nick, espera cara, espera um pouco! – Josh estrebuchava, tentando correr atrás de mim.

– Voce é muito devagar, Josh! – Eu disse sem diminuir a velocidade. Quando enfim eu consegui alcançar a parada eu comecei a andar um pouco mais devagar.

– Será que não podíamos apreciar a parada bem aqui, parados?! – Josh pediu com a respiração descompassada.

– Poder até que a gente podia, mas eu não to afim não! – Eu disse rindo ele me fuzilou com os olhos. - Tudo bem, tudo bem a gente fica parado aqui que nem dois manés, se é o que você quer! – Eu disse rolando os olhos.

– Nick eu realmente não entendo você, sei lá às vezes parece que você não viveu cara! Parada?! Sinceramente isso é coisa de adolescente, de criança, nunca vi um homem adulto se interessar por balõezinhos em formato de personagens animados!

– Vai em frente Josh, me esculacha mesmo! – ironizei – Sou bem eu que tomo o meu café da manha com sucrílios!

– Eu já te disse que faz parte da dieta que o meu nutricionista me passou e não são sucrílios, são cereais e isso é diferente!

– Nossa muito diferente! – Revirei os olhos.

– Pode até ser, mas você tem que concordar que esse negócio de parada também é bem infantil e isso não faz lá muito o seu estilo, Nick!

– Na verdade Josh, isso meio que... Fez parte da minha vida, sabe. – Eu sorri – Eu acho que já me apresentei em pelo menos umas quinhentas dessas aqui, mas nunca na vida assisti uma, não é irônico?!

– É, continuo com a minha teoria de que você não teve infância! Ta vendo, é o que dá querer ir trabalhar na Broadway desde os seis anos de idade!

– Ah, cala a boca! – Falei acertando um soco de leve no ombro do Josh, esse cara era um saco, mas tinha se tornado um amigo pra mim, era quase uma versão um pouco melhorada do Joe.

– Quer saber tudo bem, você vai ter o seu momento pré-adolescente outra vez! Vamos lá, vamos curtir a sua parada! – Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa quando me virei vi algo naquela parada que eu realmente não estava preparado pra ver e eu não estou falando de um balão em tamanho real do Kevin, mas sim... dela... 

O que ela estava fazendo por aqui afinal?! Não deveria estar na Austrália arrumando tudo para o casamento com aquele brutamontes que era o noivo dela?!
"As luzes se apagam e eu não posso ser salvo
Ondas contra as quais eu tentei nadar
Você me deixou de joelhos
Oh, eu imploro, eu imploro e suplico
Cantando
Revele coisas não ditas
Atire qualquer coisa em cima de mim
E um
problema que não pode ser nomeado
Um tigre está esperando para ser domado
Cantando"

Derrepente era como se todo o barulho naquela rua tivesse cessado, eu já não ouvia mais nada e as coisas e pessoas simplesmente passavam por mim em preto e branco e em câmera lenta. Tudo que meus olhos conseguiam enxergar nitidamente era ela que estava ali parada a alguns poucos metros de mim do outro lado da rua.
Milhões de coisas passaram pela minha cabeça, eu queria ir até ela, realmente queria, mas meus músculos pareciam estar adormecidos, era como se o choque de revê-la me fizesse ter perdido o domínio sobre o meu corpo momentaneamente. No começo eu não tinha bem certeza que era ela, afinal ela estava muito diferente da ultima vez que nos vimos, mas quando a vi sorrindo junto com uma garotinha, que aliás era a Noah, eu tive a mais absoluta certeza, reconheceria aquele sorriso em qualquer lugar. Sem falar que ela era a única capaz de surtir esse tipo de efeito sobre mim... Miley!
"Você é, você é
Confusão que nunca acaba
As paredes que se fecham e os relógios que fazem barulhos
Vou
Voltar e te levar para casa
Eu não poderia parar agora que você já sabe
Cantando
Apareça sobre meus mares
Malditas oportunidades perdidas
Eu sou
Uma parte da cura?
Ou eu sou uma parte da doença?
Cantando"



– Hey Nick, ta tudo bem cara?! – Josh meteu aquele grande cabeção gigante bem na frente do meu campo de visão me fazendo perder a Miley de vista.

– Sai daí, Josh! – O tirei da minha frente o mais rápido possível, mas já era tarde, ela não estava mais lá. Olhei para todos os lados e nem sinal dela, teria sido só coisa da minha imaginação? Será que eu estou num estágio tão avançado de solidão que já estou até tendo alucinações com a Miley por aí?!

– O que foi que te deu Nick?! Tá parecendo que viu um fantasma! – Josh murmurou – Eu heim!

– Antes tivesse sido apenas isso, Josh! – Sussurrei

– Acho melhor irmos embora, esse negocio de parada não te fez muito bem não, Nick! – Josh foi andando e eu sem dar mais nenhuma palavra o segui.

Josh e eu atravessávamos uma multidão para poder voltar ao nosso carro, enquanto ainda fazíamos esse trajeto eu vi quando pararam um dos carros da parada para alguém subir, deveria ser algum artista que estava assistindo a parada... Coitado. Nós artistas nunca temos sossego, nem assistir paradas em paz nós podemos!

– Senhorita Cyrus, por favor eu insisto, a senhorita foi um dos maiores ícones da rádio Disney, seria uma honra ter a senhorita e a sua irmã no desfile! – Espera, Cyrus?! Virei-me quando ouvi um dos guardas pronunciar esse nome, era ela, sim era mesmo ela. Noah já tinha até subido no carro enquanto Miley dava uma desculpa qualquer para escapulir, ela não iria mudar nunca, morria de vergonha dessas coisas.

– Sabe, é que eu não acho uma boa ideia...

– Ah vamos logo Miley, esse carro é o da Minie, você sabe que eu adoro a Minie! – Foi Noah quem falou, a essa altura ela já estava até abraçada com a Minie.

– Ta bem né, acho que eu não tenho lá muita escolha! – Miley também subiu o motorista do carro sorriu e feliz fez o anuncio.

– Povo de L.A, temos convidadas mais do que especiais essa tarde para a parada da Rádio Disney, a estrela pop Miley Cyrus, interprete da nossa tão saudosa Hannah Montana e sua irmã Noah, elas aceitaram muito gentilmente desfilar no carro ao lado de ninguém mais ninguém menos do que Minie Mouse!

– Nick o que você esta fazendo?! Anda vamos! – Josh tentou me puxar, mas eu me soltei.

– Eu não vou embora agora, eu vou ficar! – Eu disse e sem dar mais explicações eu corri para alcançar o carro em que Miley e Noah estavam. Josh ate tentou dizer alguma coisa pra me impedir, mas desistiu.
"Você é, você é
Confusão que nunca acaba
As paredes que se fecham e os relógios que fazem barulhos
Vou
Voltar e te levar para casa
Eu não poderia parar agora que você já sabe
Cantando
Apareça sobre meus mares
Malditas oportunidades perdidas
Eu sou
Uma parte da cura?
Ou eu sou uma parte da doença?
Cantando"

Você é, você é
Você é, você é


Eu acompanhei-as de perto, do meio da multidão, por mais ou menos uma hora. Acreditem vocês ou não, foi o tempo que a parada durou, mas por mais incrível que isso possa parecer eu não estava cansado, a expectativa de ver a Miley, de falar com ela depois de tanto tempo não abria espaço para o cansaço. Miley sem duvida estava ainda mais linda do que da ultima vez, se é que isso era possível, me perguntava quando os anos começariam a fazer mal a ela, porque até agora eles só a tem ajudado a ficar ainda mais bonita, me sentia um idiota ao lembrar que já pude um dia chama-la de minha e que hoje estou aqui tendo que olhar pra ela de longe... Parabéns Nick, o Joe tem mesmo razão, você é o cara inteligente mais burro desse mundo!
"E nada mais se compara
Não, nada mais se compara
E nada mais se compara

Você é, você é


Aos poucos a multidão foi se desfazendo e os personagens puderam descer de seus respectivos carros. Me aproximei do carro da Miley, até que nessa hora foi bem útil ser um Jonas, ninguém da Disney jamais me barraria.

– Precisa de ajuda senhorita Cyrus? – perguntou o motorista com a mão estendida para ajudar a Miley a descer.

– Tudo bem, pode deixar que eu a ajudo! – Eu disse me colocando de pé ao lado dele que me encarou incrédulo

– S-senhor Jonas?! – Ele sussurrou e eu sorri

– Obrigada! – Miley me deu a mão sem nem perceber quem eu era, ela e essa mania de ser tão distraída... Mas quando apertei sua mão entre os meus dedos ela virou-se para me olhar e ficou surpresa – ... – Me olhou por uns instantes - N-Nick? É você mesmo?! – Ela parou em um dos degraus do carro.
Você é, você é
Lar, lar para onde eu queria ir


– Aí depende, você conhece outro Nick?! – Perguntei e por um instante nossos olhares ficaram fixos um no outro.
Lar, lar para onde eu queria ir
Lar (Você é) , lar para onde eu queria ir
Lar (Você é) , lar para onde eu queria ir...

– Oi Nick! – Noah me cumprimentou feliz – Voce também estava desfilando na parada? – Ela perguntou enquanto eu a ajudava a descer.

– Não, não, eu estava só assistindo- Sorri – Fiquei surpreso quando vi vocês no desfile!

– Pois é, Noah e eu estávamos assistindo também, aí nos convidaram, não deu pra recusar... – Miley comentou.

– É, eu adoro a Minie e queria passear no carrinho com ela, o Flocos também queria! – Ela disse apontando para um cachorrinho tão branco como flocos de neve, deveria ser por isso o nome.

– Bom, Nick, foi um prazer rever você, mas Noah e eu temos que ir pra casa! – Miley disse já andando um pouco mais depressa.

– Ah Miles, você disse que ia me levar ao parque pra brincar com o Flocos! – Noah disse fazendo bico, ela era realmente muito parecida com a Miles, até nisso elas se pareciam.

– Noah, a gente já veio na parada, a gente vai no parque um outro dia meu amor! Agora vem e trás o Flocos!

– Ah Miles! – A garota espezinhou.

– Ei, My! – Eu chamei –a e ela se virou me encarando, só então eu reparei que eu a tinha chamado pelo apelido e nós não estávamos numa situação na qual eu me encaixasse exatamente como amigo dela para tomar esse tipo de liberdade – Me desculpe, Miley. Tem um parque bem perto daqui, quem sabe você, er digo, vocês duas e o Flocos não aceitariam vir comigo e tomar um sorvete?

– Ah vamos Miles, eu quero brincar com o Flocos, e tomar sorvete é claro! – Disse Noah já animada, agora bastava a Miley dizer sim.

– Acho melhor não, daqui a pouco vai escurecer e a mamãe está sozinha em casa, você sabe disso Noah! – É parece que a Miley continuava tão difícil de convencer quanto antes.

– Bom, ainda são 04:32! – Eu disse olhando no meu relógio de pulso – Falta mais de uma hora pra escurecer, não acho que vamos demorar tanto tomando um sorvete! – Tentei, Noah sorriu porque Miley ficou sem ter o que dizer.

– Tá, tudo bem vocês venceram! – Ela nos olhou – Mas vamos apenas tomar um sorvete e vamos pra casa, não quero deixar a mamãe sozinha por muito tempo. – Noah e eu nos entreolhamos e sorrimos.

Chamei um táxi pra nós três e embora a Miley tenha tentado pagar a corrida eu não deixei, acabei me lembrando de que ela tinha o péssimo habito de ser feminista, mas era só fazer o que eu fazia sempre, ignorar.

– Tudo bem, então já que você pagou o táxi  os sorvetes eu pago! – Ela resmungou quando adentramos o parque. Noah sorriu do jeito turrão da irmã.

– O Nick só tá tentando ser cavalheiro Miles, - Ela piscou pra mim – da uma chance pra ele e vê se relaxa! – Até que eu gostei dessa baixinha – Agora se vocês dois não se importam eu vou brincar de pegar com o Flocos!

– Ei Noah espera, a gente não vai demorar, lembra! – Miley foi logo dizendo

– Eu sei disso, por isso que eu to indo logo antes de você começar a dar piti Miley! – Eu dei uma risadinha e a Miley me fuzilou com os olhos. 

– Vem cá Noah, deixa eu amarrar o seu cabelo pra você não ficar tão suada! – Noah voltou correndo pra perto da gente e a Miley tirou o amarrador do próprio cabelo para amarrar o cabelo da irmã. Eu fiquei observando a cena, eu adorava o perfume que exalava dos cabelos longos da Miley... Mas o que aconteceu? – Pronto, agora pode ir brincar! – Noah foi correndo brincar com o Flocos e eu estava ali pasmo encarando a Miley.

– Tudo bem, agora que a Noah já saiu de perto da gente você pode parar de bancar o cara legal e me dizer o que você quer?! – Ela me encarou – O que foi?

– Mas... mas que merda você fez com o seu cabelo?! – Eu ainda não podia acreditar que a Miley estava com os cabelos curtos, não que tivesse ficado feio, mas é que eu adorava o jeito como os cabelos dela caiam sobre os ombros lhe dando um ar angelical, ela sabia que eu amava o cabelo dela – Não acredito que você cortou todo aquele cabelo!

– Cortei, e daí?! – Ela deu ombros – Era só cabelo, Nicholas – Ela começou a remexer na bolsa procurando alguma coisa – Agora se você puder me fazer o favor de dizer o que quer bancando o bom samaritano doador de sorvetes, eu agradeceria!

– Olha Miley, tudo bem eu comecei errado, você esta linda, sempre foi linda na verdade, é só que eu gostava do seu cabelo do jeito que era e, tudo bem acho que isso não vem ao caso, mas de qualquer forma eu queria que você soubesse que eu ... Pera aí, você fuma?! – Eu encarei surpreso a Miley acendendo um cigarro.

– Eu fumo agora, algum problema?! – Ela revirou os olhos acendendo o cigarro

– Desde quando?! – Falei não sei se alterado ou se surpreso.

– Isso não é da sua conta! – Ela retrucou

– Sabia que essa merda além de fazer mal a sua saúde , pode acabar com a sua voz?!

– Sabia que eu to pouco me lixando! – Ela disse com um tom de deboche, tirando o cigarro da boca e soltando aquela fumaça fedida na minha cara, virei o rosto.

– Mas eu me importo! – Arranquei das mãos dela o cigarro e joguei não chão, pisando em cima logo em seguida.

– Mas o que você pensa que está fazendo, seu idiota, por que fez isso?! – Ela tentou me empurrar sem sucesso. Segurei-a pelos pulsos colocando-a contra o meu peito e encarei-a, olhando no fundo dos seus olhos.

– Miley, mas o que... O que esta havendo com você?! – Ela não me respondeu, se soltou de mim imediatamente.

– O que foi Nick? – Ela riu, acho que riu da minha cara que provavelmente estava de um bobo impagável – Era só um cigarro, você tá me olhando de um jeito que faz mais parecer que eu estava fumando unzinho bem aqui no meio do parque!

– M-me desculpe, eu só, sei lá, eu só não estava achando que você teria mudado tanto em tão pouco tempo...

– Na boa, e você estava achando que o quê?! – Ela me encarou com certo cinismo - Que eu ia ser aquela garotinha bobinha e apaixonadinha pra sempre?! – Ela deu uma risada sarcástica - As pessoas tem que crescer um dia Nick, e eu cresci, mudei, não tenho culpa se você é um retrogrado, e nem preciso de ninguém me dizendo como viver a minha vida! – Ela virou-se saindo de perto de mim. 
Tentei segura-la.

– Miley, espera!

– Foi uma péssima ideia desde o início, vir aqui com você! - Ela soltou seu braço de mim e gritou para a Noah - Vem Noah, a gente vai embora, agora!

- Não...Miley, por favor a gente precisa convers... - Interrompeu-me

- Eu não tenho mais nada pra falar com você! - Vociferou e então a Noah voltou para onde estávamos com seu cachorrinho.

– Mas Miley eu ainda não tomei o meu sorvete! – A menina reclamou.

– Você pode tomar no carro, agora vamos! – Ela saiu andando

– Ta bem né... – Ela me olhou – Tchau Nick, até outra hora! – Ela foi atrás da Miley que estava alguns passos à frente.

Sentei-me em um banco qualquer do parque, frustrado. Eu mal podia acreditar que eu tinha reencontrado a Miley e nem tão pouco que as coisas tinham acontecido desse jeito, isso era o que eu menos queria. Eu achava que se um dia a visse de novo eu finalmente teria uma chance de conversar com ela e me desculpar pelo que houve no passado, quem sabe até falar sobre o que sinto, mas eu jamais esperei que fosse acontecer o que acabou de se passar aqui nem em um milhão de anos.
Parecia que eu nem a conhecia mais, era como se ela tivesse se tornado uma completa estranha pra mim, talvez eu também tenha me tornado o mesmo pra ela... Então porquê o meu coração ainda bate tão acelerado quando eu a tenho junto de mim?! Naquele instante em que eu a segurei e olhei dentro de seus olhos, eu senti o meu coração bater tão acelerado que mais parecia que ia saltar pra fora do meu peito.

Bom, eu ainda não sei o que vou fazer, mas seja lá qual for a decisão que eu tomar, dessa vez eu vou fazer a coisa toda direito, está mais do que na hora de decidir essa nossa historia de uma vez por todas!


Continua...

12 comentários:

  1. O capítulo está perfeito, que bom que eles ficaram juntos, posta logo o próximo capítulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade foi só o reencontro mas tudo bem...
      Bjssss

      Excluir
  2. kkkkkk, muito engraçado o joe com a jenny, parece aqueles desenhos animado !!
    e o nick sendo todo fofo (novamente) com a miley se preucupando com ela!!
    posta logo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Joe e a Jenny ainda vão viver muitas confusões!
      E pena que a Miley não concorda com voce e não achou o Nick tão fofo assim, né?!
      Postado!
      Bjsss

      Excluir
  3. AAAAAAAAA ELES SE REENCONTRARAM OMG SHUFJSIVSJFOSKO!! Amei ameeei! Só não gostei pq n deu mt certo :/
    Argh, odiei a Jenny, só de olhar a foto já deu pra ver a cara de pestinha que ela tem! v.v
    Quando a Demi vai se ligar de que a Jenny é uma diabinha?!
    Tadinho do Joe :// kkkk
    Posta logo pfvr!
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quis escrever um reencontro a altura deles, acho que consegui...
      A jenny é uma peste mesmo mas como a Dems é desligada pra caramba, acho que ela vai demorar a perceber
      Postado!
      Bjsss

      Excluir
  4. FINALMENTE eles se reencontraram, embora não foi tão apaixonante, mais tudo bem afinal um dia eles irão ficar juntos
    ADOREI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, não foi um reencontro muito convencional também... Mas sim, eles ficarão juntos um dia!
      Bjsss

      Excluir
  5. nossa tadinho do nick :x so tentando ajudar a miles e ela rudi com ele, acho que se eles se reencontrassem hoje em dia seria assim do jeito que a miley ta... rhum,... E eles tem que ficar juntus claro que eu imaginei um beijão nesse reencontro mais tudo bem.. kkkk posta logooo anciioosiissima akii.... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que todo mundo queria um beijo nesse reencontro, mas eu só digo uma coisa, vai valer a pena esperar, eu garanto!
      Já postei!
      Bjsssss

      Excluir
  6. aaaaaaaaaaah adorei. eles se encontrraaram u.u pena que nao deu certo. af. esses dois nao sabem fazer nada direito '-' hahaha. ansiosa pelas as aventuras que o joe vai ter com a jenny kkkkkkkkkkk posta loogo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não sabem mesmo fazer nada direito rsrsrsrs
      Joe Vs Jenny, quem será que leva?!
      Já postei!
      Bjssss

      Excluir